terça-feira, 17 de abril de 2012

Meus vícios e eu, por Therence Santiago


No pedaço mais doce do bolo a mordida se antecipa, dentes e língua entram em atrito com o chocolate de maneira bem lenta e sedenta. Vontade incontrolável de saciar tudo que nos falta, tudo que nos seduz, tudo que nos preenche. A gula é o meu pecado capital predileto. Tenho fome de tudo, de pele, de beijo, de saliva, de arrepio, de poesia, de fantasia, sinto sede de vida!




In – e mais um pouco,

Olhos verdes de lua

Pedaço quente do doce

Na mente uma ideia

Outro verso dentro do piano

Ouço rosas vermelhas em meu lençol

Sempre existe mais um pouco

Verso de algodão

Vindo do louco

Louco poeta e seus moinhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário