sexta-feira, 17 de junho de 2011

Um Olhar para o Cotidiano, por Therence Santiago



Pedaços! Hoje vivemos pedaços, tudo creio eu - se mostra dividido, fragmentado, compartilhado, esquadrinhado. Foucault fala de uma política anatômica do detalhe, pois então, os detalhes hoje se apresentam muitos e conflitantes, vivemos em linhas tênues entre a alegria e a tristeza, entre a esperança e a desesperança, entre a expansão e o recolhimento, entre a razão e a loucura, tudo no meio, não de maneira imparcial, até mesmo porque vivemos em tempos de hiperealidades. Estamos postados exatamente no centro do furacão, girando loucamente, impulsionados pela chamada era dos sentidos, ou sentimos demais, ou não sentimos nada. Queremos produzir e liberar serotonina, endorfina, adrenalina e pea! Buscamos todo o tempo certo bem estar mental, certa sensação de prazer, quando não conseguimos isso naturalmente, buscamos as diversas drogas (as licitas e as ilícitas) que nos possibilite inundarmo-nos dessas substâncias, tudo em nome da chamada sensação de alegria, de bem estar, de felicidade; vivemos sem sombra de duvidas na era da felicidade, se ela não existe de fato, a fabricamos sinteticamente, e pedaço por pedaço de sensação de bem estar, montamos nosso mosaico existencial....







"O espaço é um corpo imaginário, como o tempo é um movimento fictício." Fonte - Tal Qual II Autor - Valéry , Paul

Nenhum comentário:

Postar um comentário