quinta-feira, 22 de setembro de 2011

No ar - o estar do que queimou, por Therence Santiago



 
Ontem o hoje fala do amanhã,
Existe uma linda foto no porta retrato
O dia amanhece escuro
Vejo os postes iluminando a noite
dialética estranha e inocente
encobre um lado da face

Onde os anjos brincam de ser gente
Alimentamos a ideia de possibilidade

Ouvindo um lindo canto
Encontramos uma voz macia
A qual deixa o sonho exposto

um leve gosto
De uma bebida levemente alcoolizada!
Mostra a hora errada!

Sentamos em frente da lareira
E sentimos o salgado tímido pranto!




Nenhum comentário:

Postar um comentário